Suprimentos na construção civil. Veja o que medir para ter sucesso.

Suprimentos Sucesso

Apesar da relevância de suprimentos na construção civil, muitos profissionais se posicionam ou são coordenados como meros passadores de pedido.

Para entender melhor a diferença, nesse post você irá encontrar.

  • Atribuições de um bom comprador na construção civil
  • Indicadores de performance da cadeia de suprimentos
  • Dicas e aplicações para melhorar sua gestão de compras

A competitividade dos negócios está diretamente ligada ao desempenho do setor de suprimentos, por onde passa a maior parte do investimento total de um empreendimento.

Responda as seguintes perguntas e reflita sobre o papel de comprador na sua construtora.

  • Suprimentos participa do planejamento e orçamento da obra?
  • Existe rotina de visita às obras pelos compradores?
  • Suprimentos e engenharia planejam e batem métricas juntos?

Se você respondeu não para pelo menos uma dessas perguntas, suprimentos pode estar sendo subutilizado na sua construtora.

comprador tradicional

Capacidade de planejamento e pro-atividade são características indispensáveis de um bom comprador.

Dialogar com as diversas áreas, fazer recomendações e tomar decisões benéficas para a construtora não são mais tarefas exclusivas de diretores.

Compradores 2.0 se preocupam com atividades de obra, conhecem a fundo os materiais negociados e também os clientes da construtora.

No entanto, ainda é muito difícil encontrar profissionais com essas características no mercado brasileiro.

Culturalmente, construção civil é um setor que valoriza os profissionais de engenharia, marketing e finanças mas que ainda deixa a desejar em outras áreas.

Muitas empresas esquecem que comprar 1% mais barato que os concorrentes significa ter uma margem 1% melhor em um mercado extremamente competitivo.

Hoje, as construtoras estão mais preocupadas em ter os melhores vendedores que capacitar seus compradores.

  • Quanto foi investido em melhorar as vendas dos empreendimentos da sua construtora nos últimos 6 meses?
  • Quanto uma economia de 1% nas suas compras representa em reais em cada uma das suas obras?

Se a resposta deixou você preocupado, tá na hora de repensar sua estratégia.

Isso não significa que não é importante conduzir ações de marketing e ter bons vendedores para seus empreendimentos.

O que fica evidente observando o mercado é que o profissional de suprimentos em construtoras é subestimado, inclusive em termos de remuneração.

No entanto, executivos da construção civil estão mais conscientes da importância dos profissionais da cadeia de suprimentos para bons planejamentos e execuções de obras.

Essa postura tem mudado a maneira como compradores trabalham, assumindo um papel estratégico e remuneração mais competitiva.

estrategia-suprimentos

Veja o que um bom comprador precisa medir


  • Custo orçado da curva ABC da obra
  • Prazo médio de atendimento das solicitações da obra
  • Prazo médio de entrega dos pedidos de rotina
  • Taxa de atendimento de pedidos planejados
  • Percentual de solicitações de compra urgentes
  • Percentual de cotações com preço acima da última compra
  • Taxa de devolução de pedidos que chegam à obra e motivos

Participando do orçamento da obra, o comprador será capaz de identificar preços irreais ou desatualizados utilizando seu histórico de compras.

Esse conhecimento prévio de preços de mercado vai minimizar atrasos em negociações e criar expectativas mais realistas para toda equipe.

O próximo passo é listar os itens que têm maior impacto no orçamento da obra e montar a curva ABC para guiar as compras.

Nós já mostramos em um post anterior como fazer um bom gerenciamento de compras da curva abc com uma simples planilha.

Na maioria das construtoras, são entregues ao comprador solicitações de compra que possuem um prazo para serem atendidas (material comprado) e entregues (material na obra).

É necessário que se tenha uma definição desses prazos.

Se a obra vai precisar do material em 5 dias mas o prazo padrão de entrega do material em obra por compras é 10 dias, essa é uma compra urgente e será priorizada.

Se não existe um controle dos prazos, o comprador corre o risco de trabalhar com pedidos urgentes realizando compras ruins por falta de planejamento da produção.

Veja no exemplo a seguir como os números podem ajudá-lo a identificar falhas.


Atendimento dos pedidos de rotina (material comprado)

Média da empresa: 3 dias

Limite: 5 dias

Atendimento dos pedidos planejados

100% atendidos no prazo

Entrega dos pedidos (material na obra)

Média da empresa: 8 dias

Limite: 10 dias

Pedidos urgentes (material precisa estar na obra antes do prazo padrão da construtora)

Em agosto: 28 (50%)


O exemplo acima mostra que o comprador consegue atender todos os pedidos planejados e de rotina dentro do prazo.

Esse comprador consegue comprar com a velocidade necessária com fornecedores que cumprem seus prazos de entrega.

No entanto, metade dos pedidos da construtora são urgentes indicando falhas de planejamento da produção que podem gerar estouros do orçamento.

Quais foram as suas compras que excederam o valor orçado? Talvez você encontre uma relação entre elas e os pedidos urgentes.

Alguns sistemas de gestão (ERP) possuem uma funcionalidade capaz de bloquear a compra de itens que estão com preços maiores que a última compra.

Mesmo que você tenha acesso a um desses sistemas, de nada vai adiantar se você não tem tempo suficiente para negociar.

Esse artigo mostra algumas práticas simples para reduzir em até 96h o tempo de coleta de propostas comerciais para o material de construção da sua obra.

Inicialmente, ficar atento as ineficiências dos seus processos basta. Você não precisa de uma mega estrutura.

A taxa de materiais que chegam até a obra e são devolvidos é um indicador claro da saúde do seu processo de compras.

Para reduzi-la, você precisa trabalhar a qualidade dos seus parceiros, do seu cadastro de insumos e principalmente da comunicação engenharia -> compras -> almoxarife.

Poucos gestores percebem que é mais produtivo um comprador focado em negociações que levam em consideração todo o processo que simples coletores de preços.

comprador-improdutivo

Não por mal, a maioria das construtoras amarra e hierarquiza seus processos tornando a vida do comprador um verdadeiro inferno de improdutividade.

A qualidade de vida e o dia-a-dia de um comprador de construtora será o tema de outra postagem no blog do Coteaqui.

Atrair e manter profissionais pro-ativos e comprometidos com a estratégia da sua empresa é chave para o sucesso.

Em primeiro lugar, pare de cobrar apenas preços mais baixos e siga as dicas do Coteaqui.

  • Crie programas de rotação de atividades onde compradores acompanham o dia-a-dia das obras com engenheiros e operários adquirindo familiaridade com toda cadeia de suprimentos.
  • Ofereça ferramentas que tornem o trabalho mais gratificante fazendo com que o comprador tenha contribuições e resultados visíveis.
  • Ofereça planos de carreira e torne prioridade os treinamentos e certificações formando profissionais inquietos que buscam se destacar sempre.

A busca constante por processos mais eficientes é um exercício obrigatório para você que deseja alavancar seu negócio.

Essa postagem contou com a contribuição do coordenador de compras da VL Construtora, Hugo Azevedo.

Se você tem alguma dica ou dúvida, compartilhe conosco nos comentários. Queremos conhecer mais do seu trabalho e trocar experiências.

Facebook Comments