Curva ABC: Qual sua importância para o controle de custos?

Você já deve ter ouvido falar de Curva ABC, certo?

E também que é extremamente importante ter consciência de quais são os itens que mais custam em sua obra, concorda? Há diversas ferramentas gerenciais que permitem separar os materiais de construção de acordo com sua importância para o orçamento. Um desses recursos é a Curva ABC, também conhecida por análise de Pareto ou, simplesmente, 80-20

Curva ABC se aplica 8020
Teorema de Pareto e Curva ABC

Ao longo deste artigo você vai ver o que é Curva ABC e como ela é capaz de proporcionar redução de custos.

O que é Curva ABC?

A curva ABC utiliza de estatística para classificar a relevância de materiais e insumos. Para tanto, lança mão das quantidades e respectivos valores de cada item. Sua base é um teorema de Vilfredo Pareto, economista do século XIX.

Estudo realizado por ela revelou que 80% da riqueza de uma sociedade estava concentrada em 20% da população. Daí o nome 80-20Até mesmo porque essa relação se repete no caso dos materiais de construção de uma obra. Ou seja, 80% do custo é representado por 20% dos materiaisLogo, a Curva ABC é um importante método para categorizar o estoque, evidenciando os itens que merecem mais atenção.

Certo, mas o que isso significa na prática?

Resumidamente, que pode não ser produtivo empenhar esforços para reduzir custos com materiais que, proporcionalmente, impactam pouco a conta final.

Para que serve a Curva ABC?

A ferramenta 80-20 proporciona clareza e controle ao gerente de planejamento de uma construtora quanto ao estoque de materiais. Consequentemente, possibilita que ele dedique mais tempo e energia para atividades mais estratégicas.

Dentre as vantagens da Curva ABC para uma obra estão:

  • Estoques mais organizados

    Além de mostrar quais materiais ainda há no almoxarifado, a Curva ABC ajuda a regular a frequência de consumo. Logo, interfere positivamente nos pedidos feitos aos fornecedores;

  • Menos desperdício

    Uma vez que aumenta o controle sobre o consumo, a Curva ABC gera dados que permitem comparar quantidades previstas e efetivamente consumidas;

  • Otimização do capital de giro

    Como o consumo está dentro do previsto, o fluxo de caixa da obra pode ser usado de maneira mais estratégica. Afinal, o ideal é deixar a menor quantidade de dinheiro possível estagnada em forma de estoque;

  • A Curva ABC proporciona maiores lucros

    A redução do desperdício e o controle sobre o planejamento resultam em margens de lucro melhores.

Como fazer uma Curva ABC

Existem alguns excelentes modelos de Curva ABC, inclusive voltados para construtoras e incorporadoras, disponíveis gratuitamente na internet.

De qualquer maneira, é importante saber que você mesmo pode fazer a sua Curva ABC do zero. E mesmo para usar uma planilha já pronta é interessante conhecer os conceitos básicos da Análise de Pareto.

Um deles prega que a curva ABC é classificada em três grupos. E eles se organizam desde o mais relevante até o que representa o menor impacto no orçamento.

Por convenção, são nomeados em três classes, que são:

  • Classe A

    Valor ou consumo mais elevado. Em geral, representam 20% do total e respondem por 80% do orçamento. Logo, merecem mais atenção;

  • Classe B

    Intermediários, remetem a 30% do total e a 15% do valor orçado;

  • Classe C

    São os itens que têm menor valor financeiro, cerca de 5%. No entanto, representam 50% do total de materiais.

Percentuais da Curva ABC
Itens da categoria A chegam a representar 80% do total orçado

Para ordenar os itens de uma obra de acordo com essa classificação a dica é seguir passos simples.

Embora existam tutoriais para composição de Curva ABC, de modo geral, a recomendação é formatar a planilha de acordo com:

  • Descrição

    Detalhamento do insumo ou material utilizado na obra;

  • Unidade de medida

    É importante manter sempre a mesma base para padronizar as comparações;

  • Quantidades

    Numerais que representam o quanto de cada material é utilizado;

  • Preços

    É preciso ter uma coluna para o preço unitário e uma para o preço total. Ou seja, a multiplicação do valor unitário pela quantidade. Esta coluna deve estar em ordem decrescente de valor;

  • Participação percentual (%)

    Esse dado estabelece o grau de importância do material ou insumo. Também em ordem decrescente, identifica o impacto relativo do custo no orçamento geral da obra;

  • Participação acumulada

    Soma das porcentagens de participação até a linha indicada;

  • Intervalo de tempo

    Embora essa informação não precise constar da planilha, é importante considerar que a curva ABC representa um retrato da obra em determinado período.

Análise da Curva ABC

Para que a curva 80-20 tenha aplicação prática, é preciso, primeiro, determinar quais itens pertencem a cada uma das faixas. Isso é feito ordenando os materiais e insumos a partir de seus respectivos custos. Sempre em ordem decrescente. Afinal, é preciso saber quais custam mais e, portanto, impactam mais o orçamento da obra.

Para determinar a classe A, some as primeiras linhas até alcançar 80% dos custos. De acordo com o teorema de Pareto, é esperado obter um montante equivalente a 20% do total de materiais ou insumosAo continuar com essa soma, você vai determinar a Classe B quando sua soma resultar em 15% dos custos totais. Consecutivamente, o resultado esperado é equivalente a 30% dos itens de insumos e materiais.

Por fim, a Classe C. É o resultado da soma do restante dos itens. Ou seja, os que representam 5% dos custos e cerca de 50% da quantidade de itens. 

 

planilha de exemplo da Curva ABC
Exemplo de planilha simplificada da curva ABC

Certo, mas você deve estar questionando o que isso significa na prática, não é mesmo?

Respostas da Análise

A primeira delas é que, a Curva ABC reflete dificuldades de controle enfrentadas pela construtora sobre determinados itens. Consequentemente, ela permite saber onde atacar quando for necessário cortar custos. Não vale a pena focar sua atenção nos itens que, embora sejam consumidos em grandes quantidades, representam pouco financeiramente.

Logo, a Curva ABC apresenta a hierarquia de insumos e serviços da obra. É no topo da tabela que se encontram os mais importantes para a atividade e para o orçamentoOu seja, são os itens que apresentam prioridade em eventuais negociações com fornecedores. Descontos nesses insumos ou materiais, ainda que pequenos, podem representar economias importantes!

Economia na Curva ABC

Algumas vezes até mais do que descontos grandes em itens de classe C, por exemplo. Ao identificar os materiais que mais impactam seu orçamento, você pode até investir em ferramentas com potencial para te ajudar a reduzir custos!

Um gestor atento também vai concluir informações importantes a respeito de responsabilidades atribuídas em sua equipe. Afinal, é recomendável que a aquisição dos insumos mais relevantes conte com participação do gerente da obra. São os itens mais valiosos e importantes, não é mesmo? A compra dos demais insumos pode ser delegada a outras pessoas.

Por fim, uma das utilidades da Curva ABC é a avaliação de impactos no orçamento. Isso significa dados concretos a serem apresentados ao cliente no caso de estouros de orçamentos, por exemplo. A análise também proporciona um retrato das variações de preços no orçamento ao longo da execução. Sejam elas positivas ou negativas.

Conclusão

Embora à primeira vista a Curva ABC possa parecer uma análise banal dos custos dos materiais, ela pode ser uma aliada importante para sua construtora. Por meio da Curva ABC você consegue identificar onde estão indo os recursos da sua obra.

Mais do que isso, consegue analisar se os custos e quantidades previstos em projeto estão se realizando. Assim, embora tenha como função original a análise financeira, ela permite observar indícios de problemas de execução. É o caso de consumos elevados de material, por exemplo.

Outra vantagem é que esta é uma ferramenta gratuita! Ou seja, não tem porque não usufruir dos benefícios da Curva ABC em sua construção.

Conheça as ferramentas do Coteaqui

Clique aqui para conhecer nossas ferramentas de cotação de material de construção.

Facebook Comments