Conheça os benefícios da construção enxuta

Otimizar processos para reduzir custos e, dessa forma, melhorar os resultados atingidos é algo bem vindo para qualquer construtora. O que talvez você não saiba que há métodos mundialmente consagrados para se conseguir esse resultado. Um deles é a chamada construção enxuta. Tal conceito visa tornar mais eficiente todos os processos da construção civil. Como o próprio nome diz, enxugando esforços desnecessários.

Vamos mostrar para você como essa metodologia, também conhecida por lean construction, organiza a cadeia para melhorar o planejamento de obras.

Você vai ver como é possível, por exemplo, eliminar atividades que não agregam valor e obter vantagens da  transparência dos processos.

O que é construção enxuta?

Como dissemos antes, a expressão construção enxuta é a tradução de lean construction. Essa expressão em inglês, por sua vez, remete ao conceito de lean thinking, ou pensamento enxuto, foi desenvolvido dentro da indústria automobilística. Mais especificamente, na japonesa Toyota após a Segunda Guerra Mundial.

Como o próprio nome já diz, a proposta é enxugar processos para eliminar desperdícios. E isso vale para qualquer que seja o desperdício verificado, desde material até humano ou de horas. Como a construção civil é um dos setores industriais com maior incidência de ineficiências, o caminho lógico foi adaptar os preceitos do lean thinking. Nascia aí a construção enxuta.

Talvez você esteja se perguntando se a busca por eficiência não deveria ser uma premissa constante de qualquer indústria e não apenas uma metodologia com adoção opcional. E você está certo! Mas o que você talvez não saiba é que a construção enxuta é uma das maneiras que as construtoras têm à disposição para vencer grandes e inéditos desafios.

A construção enxuta como metodologia de gestão começou a fazer mais sentido.

Como se organiza a construção enxuta?

A construção enxuta entende a produção como um conjunto de atividades encadeadas num processo lógico. Por isso, o modelo apresenta as seguintes características:

  1. Subprocessos lógicos: o processo de conversão conta com subprocessos. Assim, a execução da estrutura é organizada em subprocessos, tais quais a montagem das fôrmas, o corte, a dobra e a montagem das respectivas armaduras e, por fim, lançamento do concreto, por exemplo;
  2. Partes pelo todo: Como a finalidade é simplificar processo, faz sentido minimizar o custo de cada subprocesso isoladamente.

Construção Enxuta

Isso leva a uma organização peculiar da construção enxuta em quatro fluxos de conversão principais. O objetivo inicial dos fluxos é racionalizar processos para melhorar a confiabilidade da empresa nos prazos propostos. O que se espera, em consequência, é a melhora dos índices de produtividade.

Os fluxos de conversão da Construção Enxuta são:

  1. Fluxo de Montagem: concentra os orçamentos e o planejamento de obra. Assim, é nesse fluxo que estão representadas as sequências de atividades capazes de agregar valor ao projeto;
  2. Fluxo de Materiais: questões logísticas e atividades de processamento e inspeção de materiais são contempladas nesse fluxo;
  3. Fluxo de Informações: o trânsito de informações é o objeto de trabalho desse fluxo, que as relaciona ao planejamento da obra, ao conjunto de orçamentos e projetos. A finalidade é gerenciar essas atividades de forma otimizada;
  4. Fluxo de Trabalho: a execução em si! Todas as atividades de canteiro são organizadas nesse fluxo.

Podemos perceber que o conceito de construção enxuta começa a otimizar os processos por meio da sua organização.

Isso é ótimo, mas não duvido que você esteja se perguntando o que isso significa, na prática.

Construção enxuta na prática

O passo seguinte é extinguir ineficiências diversas, com a implantação de mecanismos de auto inspeção. Com isso, a obra e a construtora entram num fluxo de melhoria constante. Consequentemente, há benefícios para o layout do canteiro e um desenho mais lógico para os processos logísticos.

Em suma, a construção enxuta elimina movimentos desnecessários, otimizando os esforços empregados para o planejamento e a execução da obra. Para tanto, segue os seguintes princípios para gestão de processos:

Reduz atividades que não agregam valor

Nesse caso, a regra é clara. Por mais otimizadas que sejam, atividades que não agregam valor só consomem recursos. Logo, o ideal é que sejam eliminadas. Um exemplo é a verificação de estoques.

A tarefa de contar manualmente quantas unidades de determinado item ainda restam no almoxarifado só consome tempo e está sujeita a erros. Um sistema informatizado, como um ERP, faz isso automaticamente, em tempo real e sem margem para erros.  

Mais do que isso, a construção enxuta prega a prática do just in time, em que o estoque, tanto quanto a movimentação de materiais, é reduzido. Para colocar essa possibilidade em prática é fundamental contar com bons parceiros comerciais.

Construção Enxuta - Tarefas Otimizadas

Considera a necessidade do cliente para definir processos

Seja para atender ao cliente final ou aos clientes internos, a empatia – proposta por metodologias como o design thinking, por exemplo – contribui muito para a construção enxuta. Afinal, proporciona um entendimento muito melhor do produto final a ser entregue.

E isso vale também para clientes internos. Afinal, é importante que a equipe de estrutura saiba, por exemplo, que a equipe de alvenaria lida diretamente com as consequências de suas entregas. Uma estrutura fora de prumo leva a irregularidades com as quais a equipe de alvenaria terá de conviver.

Reduz a variabilidade e o tempo de execução

Um processo de produção na construção civil está sujeito a um sem número de variações possíveis. E elas atingem aspectos variados, tais como:

  • Processos anteriores à produção, relacionada aos fornecedores;
  • Processo em si, relacionada à qualidade ou ao tempo da execução;
  • Demanda, relacionada às expectativas dos clientes.

A construção enxuta procura eliminar todas essas variabilidades por meio do estabelecimento de padrões e critérios de qualidade. Além, é claro, de procedimentos que proporcionem previsibilidade quanto à influência de agentes externos, como os clientes.

O resultado são fluxos de trabalho contínuos e previsíveis, com padrão mínimo de qualidade assegurado. Com a construção enxuta associada a sistemas de gestão automatizada o gestor consegue traçar análises de tendência de cumprimento de prazos e cronogramas físico-financeiros.

Construção Enxuta

Promove a transparência

Ao estabelecer padrões claros e simples de serem seguidos, com menos etapas, a construção enxuta torna os processos mais transparentes. Com isso, é mais fácil identificar erros no sistema de produção e aumentar a rastreabilidade das informações.

Como resultado, torna-se possível identificar pontos falhos e, assim, promover melhorias pontuais, inclusive com participação ativa da mão de obra.

Conclusão

Evidentemente, a adoção ampla e irrestrita da construção enxuta não é a solução para todos os problemas da sua obra. Até mesmo porque a própria implementação está sujeita a falhas.

No entanto, a construção enxuta permite reavaliar de maneira criteriosa todos os processos de produção no seu canteiro de obras. E esse é, definitivamente, o primeiro passo para identificar problemas na condução dos trabalhos.

Além disso, a construção enxuta vai te estimular a elevar a régua de qualidade para selecionar fornecedores para realizar cotações, compras e contratações de serviços e materiais.

 

Facebook Comments